Saltar à Corda

Saltar à Corda - Jogos tradicionaisEste jogo apresenta-se em três variantes: sob a forma de jogo individual; para equipas de três elementos, e ainda para grupos com um mínimo de 4 crianças.

Jogo Individual

N.º de Crianças: Uma.

Material: Cordas.

Normas: As crianças saltam individualmente.

Descrição do jogo:

Ganha a criança que conseguir saltar mais tempo sem pisar, tropeçar ou falhar a corda, sendo o limite máximo de tempo de 15 minutos.

Jogo para Equipas de 3 elementos

N.º de Crianças: Equipas de 3 elementos.

Material: Corda.

Normas: As equipas saltam uma de cada vez.

Descrição do jogo:

Cada equipa é formada por 3 elementos, sendo que 2 dos elementos seguram as cordas, enquanto que o outro elemento salta.

As equipas jogam cada uma de sua vez e vence aquela que permanecer mais tempo a saltar sem pisar, tropeçar ou falhar a corda, sendo de 15 minutos o limite máximo de tempo.

Jogo para Grupos

N.º de Crianças: No mínimo, quatro crianças.

Material: Corda comprida.

Normas: Duas crianças seguram a corda pelas suas extremidades e fazem-na rodar no ar.

Descrição do jogo:

O primeiro jogador do grupo, designado por “rato”, salta uma vez à corda (a pés juntos ou não) e corre depois, dando a volta por trás do jogador que segura a corda, à sua frente.

Volta à corda pelo outro lado, saltando agora 2, dado que se apresenta pela segunda vez diante da corda. Após saltar, corre dando a volta pelo jogador que segura a corda à sua frente e torna a regressar junto da corda e a saltar, desta feita 3 vezes, repetindo este processo repetidamente e saltando sempre o número de vezes equivalente ao número de vezes que se apresenta naquele lugar, escapando ao gato que o persegue.

Mas mal o “rato” salta a primeira vez, um outro jogador, designado por “gato” vai para a corda e salta, uma vez também, correndo atrás do rato. E desta forma, fica também obrigado a saltar uma, duas, três, quatro ou mais vezes, cada vez que regressa junto da corda, após dar a volta por detrás daqueles que a seguram.

O gato só pode caçar o rato quando este está a correr e nunca enquanto este salta, pois se tal acontece, trocam de papéis e de funções.

Por vezes, quer o rato, quer o gato, só saltam uma vez à corda em cada passagem, aumentando a velocidade do jogo.

Outras variantes deste jogo:

I. As duas crianças que seguram a corda pela extremidade fazem-na oscilar da esquerda para a direita, raspando-a pelo chão. Quando a corda chega a um lado, dizem uma palavra e quando chega a outro dizem a palavra correspondente:

Lado direito Lado esquerdo
Salada Saladinha
Alface Alfacinha
Azeite Vinagre
P’ra Santíssima Trindade

Depois, logo dizem em voz alta os meses do ano: Janeiro, Fevereiro, Março e assim sucessivamente. A cada mês, corresponde uma volta completa da corda, saltando uma criança de cada vez. Ao fim de doze saltos (que correspondem aos doze meses do ano) sai e dá o lugar a outra.

Se o jogador tocar na corda, tem de passar a vez ao próximo.

II. As duas crianças que fazem girar a corda cantam a seguinte lenga-lenga, que transmite ordens, que cada criança, ao saltar, deve cumprir:

“Bruxa, Bruxinha, entra em jogo

Bruxa, bruxinha, levanta a saia

Bruxa, bruxinha, salta a pé coxinho

Bruxa, bruxinha, dá meia volta

Bruxa, bruxinha, sai do jogo.”

Para cada frase, dá-se três voltas à corda: uma volta enquanto se diz a palavra bruxa, outra para a palavra bruxinha e outra volta enquanto se dá a ordem que o saltador deve cumprir.

Do mesmo modo, também nesta variante do jogo, caso o jogador tocar a corda, deve de imediato ceder a sua vez ao próximo.

III. Saltam várias crianças ao mesmo tempo.

Nesta variante do jogo, quem for tocado pela corda é eliminado e para dificultar o jogo, a corda pode ser rodada com variações de ritmo!

Vence o jogo a última criança a ser tocada pela corda.

Texto e ilustração obtido em:

Brincar com Tradição – Jogos Tradicionais para Crianças

Patrícia Pereira Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.