Outra do macaco Umbelino

Outra do macaco Umbelino - Histórias de encantar

O macaco Umbelino, que vocês já conhecem, escreveu-me outra vez. Não sei em que país é que ele agora está, que nem reparei no selo do sobrescrito, mas, onde quer que esteja, é um país com telhados e chaminés.

Foi mesmo de tanto olhar para os telhados e chaminés que o Umbelino teve uma ideia:

– Vou trabalhar por conta própria. Os telhados destes prédios não são para qualquer um. Lá no alto, os homens têm vertigens, mas os macacos não. Vou fazer-me limpa-chaminés.

Arranjou uma corda grossa e muito comprida, uma vassoura com cabo maior que mastro de navio e pôs-se a tocar às campainhas das portas.

– Quem é? – perguntavam.

– Limpa-chaminés – respondia ele, engrossando a voz.

– Não é preciso – e batiam-lhe com a porta na cara.

Certa vez, ia ele a passar, ouviu esta conversa entre duas porteiras:

– A inquilina do 3º esquerdo é uma esquisita. Desconfio que tem macaquinhos no sótão… – dizia uma delas.

O macaco Umbelino estacou, deitou contas à vida e resolveu subir ao 3º andar. Truz! Truz!

A porta abriu-se e uma senhora com tranças meio desfeitas, grandes óculos de tartaruga e um ar, realmente, muito esquisito, espreitou.

– Se é para limpar a chaminé, não preciso – disse ela. O macaco fez um gesto, como quem diz que por tão pouco não iria incomodá-la, e começou a sua explicação:

– Saiba V. Exª que, no meu ofício, faz-me falta um aprendiz que me ajude a transportar a vassoura, que converse comigo…

– E que tenho eu com isso? – interrompeu a abespinhada senhora.

O macaco prosseguiu:

– Como ouvi ainda agora dizer que V. Exª tinha macaquinhos no sótão, pensei que…

– Atrevido, malcriado – gritou a senhora. – Olhe que eu chamo a Polícia.

Se ela chamou ou não chamou, o macaco Umbelino não conseguiu saber, porque fugiu a tempo.

Sempre quero ver o que ele me contará na próxima carta.

António Torrado

Ilustrações: Cristina Malaquias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.